sábado, 31 de janeiro de 2009

Crimes pela internet cresceram quase 240%

Crimes pela internet cresceram quase 240% em seis meses

os crimes praticados na internet, os associados à xenofobia (que incluem, entre outros, racismo e homofobia) foram os que mais cresceram entre usuários do site de relacionamento Orkut no segundo semestre de 2008.

Levantamento feito pela ONG SaferNet e divulgado nesta sexta-feira (23/01) constatou um aumento de 238,7% em infrações cometidas no site, em análise comparativa ao primeiro semestre do ano passado. Ainda segundo a ONG, os crimes que apresentaram maior crescimento foram os de racismo (167,2%), homofobia (131 4%) e pornografia infantil (62%). Os números foram obtidos por meio de denúncias de usuários do site à ONG

Nomes
De acordo com Thiago de Oliveira, presidente da SaferNet no Brasil, foram registrados os nomes de oito mil pessoas que cometeram crimes no Orkut. Deles, segundo Oliveira, um número pequeno é punido ou notificado pelas autoridades competentes. O que contesta o especialista em crimes digitais e professor de direito eletrônico da Escola Paulista de Direito (EPD), Renato Ópice Blum. "Só no Brasil, já foram proferidas 17 mil decisões judiciais relacionadas a crimes na internet. Mais do que o dobro de países como Finlândia, Itália, Dinamarca ou Suécia juntos, que devem totalizar 8 mil decisões.

Ainda segundo o advogado, apesar de não haver um código de lei que norteie os crimes cometidos na web, os infratores podem ser julgados por calúnia, injúria e difamação. "Alguém que ofende uma pessoa no Orkut, dependendo do teor da ofensa, pode pegar até dois anos de prisão", explicou Blum. "Por não saber que podem ser punidos, os internautas não se intimidam na internet, o que pode ser um grande erro.

(Este artigo, que publicamos na íntegra, foi alvo de reportagem veiculada pelo jornal Correio Brasiliense em janeiro de 2009. Observando atentamente encontramos a Engenharia Social embutida na maioria dos crimes virtuais, principalmente naqueles que se estendem à vida cotidiana, e real.)

Informação é poder!

Nenhum comentário:

Celular em Sala de Aula

Celulares podem se tornar grandes aliados na educação do século XXI Tecnologias Móveis em Sala de Aula