terça-feira, 12 de maio de 2009

Cursos de Montagem e Administração de Redes

Um curso básico de montagem e configuração de redes costuma ter uma carga horária que pode variar entre 80 e 100 horas aula, com um valor médio de R$ 500. Já um curso, também básico, de montagem e administração de redes pode ter uma carga horária de até 140 horas. Apesar da diferença na carga horária os conteúdos programáticos são diferentes em poucos pontos, sendo o segundo mais intenso na instalação e configuração das ferramentas administrativas do windows 2000 server, em redes com estrutura cliente/servidor.

O mundo vive o boom das redes em informática, telefonia, relacionamentos e outras e conhecer como são as estruturas das redes possíveis, como se configura corretamente os computadores e como pode-se gerenciar recursos é um diferencial considerável em um currículo.

Onde há somente um computador, serão necessários outros. Onde há vários computadores é necessário haver uma rede. Onde há uma rede é necessário haver alguém para fazer as manutenções e administrar os recursos. Onde há tudo isso será necessário treinar pessoas para utilizar a rede corretamente. É justamente aí que entra o profissional com conhecimentos de rede e uma boa base técnica.

As fases abaixo descrevem, resumidamente, os passos em um curso básico de montagem e manutenção de redes e espelham conteúdo programático de qualquer curso, em qualquer país.

Conteúdo programático

1º) Os alunos conhecem um pouco da curta e intensa história da microinformática, que se iniciou mesmo lá pela década de 80 (1980);
2º) São apresentadas peças que compõem um computador básico e uma rede de computadores, e quais ferramentas são utilizadas para sua a montagem e manutenção. Cada peça e equipamento são estudados individualmente, para em seguida serem compreendidas da forma como funcionam coletivamente, conectadas umas às outras;
3º) Estudo da lógica do processamento da informação e da engenharia de redes, para que o aluno possa compreender a conexão entre os programas, o computador, as redes e a internet;
4º) Os passos para a montagem correta de uma rede são estudados em teoria, e em seguida praticados. Aprender como identificar peças, como elaborar projetos e como fazer corretamente as atualizações é o ponto forte nesta fase;
5º) Sistemas operacionais e outros aplicativos são instalados no disco rígido. Nesta fase o aluno aprende a dividir logicamente um HD, aprende como formatar e instalar mais de um windows no mesmo HD, como utilizar windows e linux juntos, como configurar placas e como monitorar a rede.
6º) Já sabendo montar a rede, instalar sistemas operacionais e configurar peças, fica bem mais fácil para o aluno diagnosticar problemas, e nesta fase são estudados, também na prática, os problemas mais comuns que uma rede pode apresentar sendo utilizada no uso doméstico ou profissional. Instalação e configuração de antivírus, proteções contra invasões, eliminadores de pragas virtuais, gerenciadores de desempenho, rotinas de bk (cópias de segurança) e monitoramento de usuários são assuntos sempre debatidos.

Superadas estas fases é hora de navegar nos sites de referência, conhecer livros, jornais e revistas de informática e discutir sobre as novas tecnologias em computadores, programas, segurança e redes, finalizando o curso.

Profissionais com um bom currículo em montagem e administração de redes são absorvidos facilmente pelas grandes empresas, que cada vez mais dependem das redes e da internet para se manterem fortes frente à concorrência global.

Conhecimento é poder!

Luiz Loiola

Um comentário:

Wanessa disse...

Olá professor Luiz, muito interessante esse blog,principalmente a linguagem fácil e acessível,passei o endereço para alguns amigos meus que tem interesse nos cursos ministrados por você.

Abraços
Wanessa

Celular em Sala de Aula

Celulares podem se tornar grandes aliados na educação do século XXI Tecnologias Móveis em Sala de Aula