quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Luiz Loiola - Professor e Palestrante

No século XXI (século das comunicações) o mundo não é dos mais fortes. Este mundo onde vivemos atualmente e dos mais bem adaptados e dos que sabem conviver melhor com as diferenças humanas, respeitando-se e respeitando a todos.
Como professor, olho para os anos que já foram e percebo que os inúmeros erros, as reflexões forçadas e as circunstâncias me trouxeram até este ponto e moldaram muito do que sou - ou que devo procurar ser -  como multiplicador de experiências e informação. Acredito no ser humano consciente e com senso crítico apurado. Acredito na importância das experimentações que solidificam as teorias e acredito mais ainda que podemos fazer do futuro algo viável, contanto que consigamos, todos, professores, alunos, sociedade e família, compreender a importância do SER mais do que a importância do TER.
Informação gera conhecimento e conhecimento é poder! Com poder somos donos dos nossos destinos e temos como escolher melhor as nossas companhias; nosso futuro e que tipo de contribuição poderemos ofertar à sociedade.
Sim, se desejamos ser membros ativos da sociedade humana é impossível passar pela vida sem contribuir, porque teremos que sair da redoma de auto-proteção um dia, para enfrentar os desafios enquanto tentamos proteger e educar as pessoas (filhos, amigos, família) que vão chegando para preencher nossos destinos.
Temos uma geração de pessoas saudáveis, bonitas e com totais condições de se tornarem bem desenvolvidas no campo intelectual, que sabe muito e que tem acesso a muito mais informação do que pode-se medir. O desafio é não sufocar a criatividade e nem permitir que fatores outros possam diminuir a motivação de continuar se esforçando por ser alguém melhor para sí mesmo e para a sociedade onde vive.
As pessoas do século XXI precisam pouco das regras mais duras que regiam as relações até fins da década de 1990. As pessoas precisam se reencontrar em sí mesmas, precisam de respeito, de informação correta sobre seus direitos e deveres, precisam ter em quem confiar e que recebam a confiança que merecem. O ser humano é um conjunto e não pode ser trabalhado somente em alguns pontos, sob pena de que a essência daquela vida seja perdida enquanto erra para aprender.
Como palestrante, acredito que vivemos em um mundo marcado por algumas poucas características, potencialmente boas ou ruins, que são orientadas pelo extremismo de suas vivências e um dos principais problemas é a questão da motivação, ou falta dela, para continuar lutando e acreditando, frente às dificuldades que surgem aos montes e todos os dias.
É realmente muito fácil montar uma equipe, delimitar um objetivo e executar uma determinada tarefa, mas há um fosso de distancia entre fazer por ser uma obrigação e fazer, mesmo assim, acrescentando tesão, energia e prazer. Trabalhando com adolescentes e adultos em cursos de montagem de computadores, montagem de redes, webdesign e operador de micro como instrutor na maior instituição de ensino profissional do país, tive a condição de ir ajustando modelos de palestras por tipo de público alvo, assunto ou objetivo macro.
Tenho 45 anos, ministro - com muito orgulho e humildade - cursos no Senai DF desde 2001 e trabalho, direta ou indiretamente, com tecnologia desde a década de 1980, quando tive a também feliz oportunidade de trabalhar por uma década na fábrica da AMBEV Gama, atuando, entre outras coisas, como co-responsável pela informatização do departamento industrial daquela unidade. Depois disso estive em várias empresas, de níveis distintos. Exerci o suporte à informática por alguns anos em bancos como Citibank e Banco General Motors.  Paralelo a tudo isso, também mantive uma consultoria em suporte ao usuário por mais de uma década, atendendo a todo tipo de problemas com tecnologia em todas as regiões administrativas do DF.
Por fim, entre muitos erros e acertos, ficou a certeza de que vale mesmo a pena seguir no caminho correto e que todo erro tem conserto, de uma forma ou de outra. O tempo é o senhor da vida e é nosso aliado, quando sabemos compreendê-lo!

Para me contactar, visando o esclarecimento de dúvidas outras ou para pedir novos artigos, os meios mais rápidos e de melhor interação são o celular 96512872 e o e-mail luizloiola@yahoo.com.br. Observe que no rodapé desta página há um link chamado postagens mais antigas. Ele é o caminho para todos os outros artigos que colocamos à sua disposição e em toda página há um.

Nenhum comentário:

Folga off-line garantida?

Fonte:  http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/eu-estudante/tf_carreira/2017/09/10/tf_carreira_interna,624717/folga-off-line-garan...