DF sedia seleção de alunos para Worldskills em Londres

Fonte: http://www.sistemafibra.org.br/senai/index.php?option=com_content&view=article&id=294:df-sedia-selecao-de-alunos-para-worldskills-em-londres&catid=39:do-dia&Itemid=125

PDFImprimirE-mail

caracO Distrito Federal recebe a partir de segunda-feira (23), a seletiva nacional para a maior competição de educação profissional do planeta, a WorldSkills, com a participação de 28 atletas de todo o Brasil. Em consonância com a seletiva em Brasília, acontece ainda a abertura da Olimpíada do Conhecimento, edição 2012, na unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) no Gama para alunos e seus pais. A intenção do lançamento é mostrar aos participantes e seus responsáveis a real dimensão do evento para o crescimento profissional de cada um. As provas ocorrem das 8h às 18h, entre os dias 22 e 27 de maio. A entrada é gratuita. A instituição fica na Área Especial, entre as quadras 2 e 8, no Setor Sul. Até o dia 27 de maio, os alunos de educação profissional pré-selecionados em todo o País tentarão alcançar o índice para a prova internacional, nas provas que serão realizadas na unidade do Gama, no Distrito Federal.
Um olho na competição e outro no futuro profissional. Assim, o brasiliense Willian Ramon de Sousa, 19 anos, será um dos 28 finalistas que tentarão representar o Brasil em Londres, no WorldSkills, em outubro. Se atingir o índice mínimo internacional no Senai Gama, Willian defenderá nossa bandeira na prova de Mecânica de Refrigeração. De olho no futuro, William já pensa, na volta de Londres, em abrir a própria empresa. “Quero fazer meu nome em Brasília e, quem sabe, no Centro-Oeste”, declarou. Outro competidor do DF que participa da seletiva no Gama é Jecivaldo Oliveira da Silva, na modalidade de aplicação de revestimento cerâmico.
Das medalhas em competição nas 25 ocupações de que o Brasil participará,  três delas serão disputadas em dupla, caso todos os competidores brasileiros alcancem a nota mínima. Das 25, as profissões da indústria são 21, cabendo as quatro restantes ao setor de serviços. “Essa etapa seletiva é importante, porque funciona como uma triagem efetiva do desempenho técnico de cada um deles. Nela, serão confirmadas quais ocupações terão representação em Londres, com o alcance da nota mínima internacional exigida para cada uma delas”, explica o gerente de Olimpíadas e Concursos do Senai, José Luís Leitão.
Além do pódio - Promovido pela Vocation Training Organization (IVTO), o WorldSkills acontece de dois em dois anos, desde 1950 – a primeira edição foi em Madri, na Espanha. O torneio reúne profissionais de 46 ocupações, mas o Brasil participa da disputa de 25. O mérito do evento vai além do pódio, destaca Leitão. Segundo ele, é uma vitrine na qual empresas e instituições de ensino profissional apresentam seus jovens talentos e tecnologias, havendo intensa troca de conhecimentos técnicos que favorece os países participantes.  “Ao envolver-se num evento dessa natureza, é possível o acesso a novas tecnologias, que acabam sendo incorporadas aos currículos técnicos do Senai e às suas formas de aplicação prática no dia a dia. E, aí, certamente, a indústria está ganhando, porque estamos trazendo inovação e aplicando junto aos nossos formandos”, assinala o gerente de Olimpíadas e Concursos do Senai.

Para disputar o WorldSkills, os países fazem suas próprias seletivas, a partir da pontuação mínima exigida internacionalmente. No Brasil, é candidato ao WorldSkills quem disputa a Olimpíada do Conhecimento, competição nacional promovida pelo Senai, com o apoio de instituições como o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).  A última edição das Olimpíadas do Conhecimento aconteceu no Rio de Janeiro, em março de 2010.
Os primeiros e os segundos colocados de cada área de conhecimento da competição brasileira disputaram entre si, em novembro passado, também no Senai do Distrito Federal, quem tentaria representar o País em Londres. Dessa seleção saíram os 28 finalistas, que agora têm de obter a nota mínima internacional para irem a Londres. Haverá uma prova final, entre 14 e 19 de agosto, em São Paulo, como treinamento e para a eventualidade de substituição de quem obtiver a nota no Gama.

Participação do DF em edições anteriores - Em 2009, no Canadá, a aluna Helena Quintas Simões garantiu um diploma de excelência na ocupação Design Gráfico. Bem sucedida, a jovem foi a única mulher a representar o DF no mundial. Em 2007, no Japão, os alunos Yarlei Procópio e Luiz Alberto Monti ficaram entre os 10 primeiros colocados em jardinagem e paisagismo. Mas a melhor participação de um aluno do Senai-DF no WorldSkills ocorreu em 1999, também no Canadá, quando o estudante André Luiz Ramos de Freitas garantiu a medalha de ouro na ocupação eletricidade predial. Anos antes, em 1995, na França, o aluno Wellington Silva ficou em 4° lugar, também na mesma ocupação.
SERVIÇO
O que : Seletiva para os WorldSkills
Quando : entre 22 e 27 de maio, das 8h às 18h
Onde : SENAI do Gama (DF), Setor Sul, quadras 2 e 8, Área Especial. Entrada gratuita.

Comentários

Postagens mais visitadas