segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Reportagem da Globo


Brasil termina em segundo lugar no torneio mundial de ensino técnico

País conquistou 11 medalhas, sendo seis de ouro, no World Skills 2011. 
Competição reuniu especialistas em ensino profissionalizante.

Vanessa FajardoDo G1, em Londres - A repórter viajou a convite do Senai
Estudante de ensino profissionalizante comemora medalha de ouro para o Brasil (Foto: Divulgação/World Skills)Estudante de ensino profissionalizante comemora
medalha de ouro para o Brasil (Foto: Divulgação/
World Skills)
A delegação formada por 28 estudantes de ensino profissionalizante do Brasil conquistou 11 medalhas e terminou em segundo lugar no World Skills 2011, um torneio de ensino técnico realizado em Londres, na Inglaterra. A cerimônia de premiação aconteceu neste domingo (9). O Brasil teve seis medalhas de ouro, três de prata e duas de bronze. A delegação também ganhou dez certificados de excelência.
No geral, o Brasil terminou com média de 1,88 ponto, ficando atrás da campeã Coreia do Sul, com 2,34 pontos em um total de 21 medalhas. O Japão terminou em terceiro. A média é calculdada somando a pontuação de cada medalha e dividindo pelo número de modalidades que o país disputou.
Os brasileiros comemoraram o desempenho. A colocação final foi melhor que a obtida há dois anos, no Canadá, quando o Brasil ficou em terceiro lugar. Ao todo foram seis medalhas de ouro nas provas de mecatrônica (Christian Alessi e Maicon Pasin), desenho mecânico (Guilherme Souza), eletrônica industrial (Gabriel de Spindula), mecânica de refrigeração (Willian Sousa), webdesign (Nathan Barbosa) e joalheria (Rodrigo Silva).
As três medalhas de prata foram conquistadas nas modalidades de polimecânica (Rodrigo Panifer), tecnologia da informação (Paolo Bueno) e design gráfico (Guilherme Vieira). As duas medalhas de bronze foram obtidas em fresagem (Tiago Carvalho) e soldagem (Lucas Filgueira).
Suecos, japoneses, brasileiros e sul-coreanos participam da cerimônia de premiação (Foto: Divulgação/World Skills)Suecos, japoneses, brasileiros e sul-coreanos participam da cerimônia de premiação (Foto: Divulgação/World Skills)
Rodrigo Ferreira da Silva, aluno do Senai do Rio de Janeiro, representa o Brasil na competição de joalheria do World Skills (Foto: Vanessa Fajardo/G1)Rodrigo Ferreira da Silva, aluno do Senai do Rio, foi
medalha de ourro na competição de joalheria do
World Skills (Foto: Vanessa Fajardo/G1)
Dos 28 estudantes brasileiros, 23 são do Senai e cinco do Senac. Os competidores brasileiros foram escolhidosa após participarem de um rigoroso processo de seleção, que começou com as etapas interescolares, regionais e nacional da Olimpíada do Conhecimento, torneio de educação profissional realizado a cada dois anos pelo Senai.
Para conquistar a vaga ao WorldSkills 2011, os vencedores da Olimpíada enfrentaram ainda outras duas seletivas, em que alcançaram os índices internacionais de qualidade, o que comprova que estão entre os melhores profissionais do mundo nas 25 ocupações que disputarão. Com isso, estão prontos para levar o Brasil ao pódio, como ocorreu nas duas últimas edições do WorldSkills.
Em 2007, quando o torneio foi realizado em Shizuoka, no Japão, a equipe brasileira ficou em segundo lugar, atrás da Coreia do Sul. Em 2009, em Calgary, no Canadá, o Brasil ficou em terceiro lugar, atrás de Coreia do Sul e Irlanda.

Nenhum comentário:

Celular em Sala de Aula

Celulares podem se tornar grandes aliados na educação do século XXI Tecnologias Móveis em Sala de Aula