Pensar antes de atirar a primeira pedra

Dia desses vimos um caso, mais um, em que uma mulher aparecia apontando uma arma para uma criança no colo. A pessoa que espalhou a imagem teve o cuidado de manipular a informação como desejava, objetivando, muito certamente, algo bem menos nobre do que se poderia imaginar. A ideia aqui não é falar sobre quem faz isso ou aquilo no facebook, até porque cada um tem o direito de expressar-se da forma que julgar mais conveniente. A intenção aqui é sugerir uma análise sobre como todos nós reagimos a esse tipo de informação. Normalmente ficamos indignados no primeiro momento e logo em seguida nos sentimos impelidos e expor o que pensamos ou sentimos, como um vulcão que entra em erupção para se livrar de emoções ruins. As redes sociais são um lugar onde temos tudo de bom e ruim, num pacote só. Fazer a distinção entre uma coisa e outra é muito complicado até para quem conhece de engenharia social. Talvez seja prudente deixarmos o bom senso e a consciência sempre à frente de nossas ações e sentimentos, porque atirar pedras sem pensar é um dos caminhos mais curtos para a degradação da sociedade humana. Receber uma informação como verdade absoluta sem investigar é um passo grande para a desqualificação das pessoas de bem, que lutam para manter um nível aceitável nas relações do mundo virtual. 

Comentários

Postagens mais visitadas