terça-feira, 2 de julho de 2013

O futuro da Internet (e do mundo) segundo o Google



Eric Schmidt, presidente do conselho administrativo do Google, e Jared Cohen, diretor de ideias da empresa, escreveram um livro sobre o futuro da Internet e fazem previsões surpreendentes e nem sempre otimistas.

1. O passado vai nos condenar.
Uma das mudanças esperada refere-se a nossa reputação online, para tanto devem surgir empresas especializadas para controlar ou eliminar informações de que não gostamos, e empresas de seguro virtual, para nos proteger contra roubo de identidade virtual e difamação na Internet.
Minha opinião: Pense um pouco antes de escrever ou postar algo na internet. Essas informações ficarão lá para sempre. Jamais ataque pessoas ou instituições sem uma razão MUITO JUSTA. Não exponha o que não pode ser explicado daqui a alguns anos. Na WEB 3.0 (quântica) o nosso perfil de usuário é de conhecimento público: quem somos, do que gostamos, com quem nos relacionamos, quais nossos vícios e que tendências trazemos ocultas em nossos passeios privados pela WEB, no meio da noite.

2. Haverá um ataque terrorista envolvendo a Internet
O livro do Google fala no surgimento do Code War, um conflito que envolveria vários países atacando as redes de computadores uns dos outros.

Minha opinião: As possibilidades são enormes. Assista o filme Duro de Matar 4.0 e imagine aquela situação em escala global. Tecnologia é apaixonante, mas tente não ser totalmente dependente dela. Imagine-se sobrevivendo de forma rústica por algum tempo e tire suas próprias conclusões.

3. O governo vai migrar para WEB
A migração do governo para a Internet poderia permitir um atendimento mais eficiente dos serviços públicos para a população.
Minha opinião: Muitos governos estão fechando as portas de serviços que agora já podem ser prestados pela web. No Brasil o INSS é um dos precursores da ideia. Já existe um mundo paralelo no universo virtual, funcionando muito bem. Um bom exemplo é o SecondLife. Conheça!

4. A rede vai se fragmentar
A Internet foi criada no final dos anos 60 e por definição é uma união de pequenas redes. Hoje, alguns países estão criando suas próprias regras e na opinião da Google, isto acabará resultado em Internet nacionais.

Minha opinião: A globalização que vem ocorrendo é uma onda incrivelmente fascinante porquê traz o mundo para dentro de nossas casas e nos leva a todos os lugares possíveis. Com o tempo as pessoas sentirão necessidade de unir-se mais em função de afinidades culturais, religiosas ou ideológicas, criando redes controladas dentro da grande rede mundial.

Leia mais na Revista Super Interessante de junho/2013.


Luiz Carlos Loiola da Silva
stressandocominformatica.blogspot.com





Como fazer as TIC's serem parceiras da Educação

Tudo passa pelo professor, que precisa receber investimentos em diagnóstico de competências em TI, cursos de qualificação adequados, apoi...